Notícias

OBRA DE REQUALIFICAÇÃO DO ENTREPOSTO FRIGORÍFICO DA HORTA ARRANCA ATÉ FINAL DE JUNHO, AVANÇA GUI MENESES

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou hoje que a obra de requalificação do Entreposto Frigorífico da Horta “vai arrancar até ao final do próximo mês”, sendo que o contrato da empreitada já obteve o visto prévio do Tribunal de Contas.

Gui Menezes, que falava à margem de uma visita à Lota da Horta, frisou que “a obra de modernização” daquele entreposto frigorífico “faz parte de uma estratégia que o Governo dos Açores implementou nesta legislatura para a modernização dos entrepostos” do arquipélago.

Neste sentido, referiu que serão realizadas intervenções nos entrepostos frigoríficos de Vila do Porto, em Santa Maria, das Lajes das Flores e da Madalena, no Pico, cujo projeto “está em fase final”.

Durante a visita à lota, que contou com a presença do Presidente da Associação de Produtores de Espécies Demersais dos Açores (APEDA), Jorge Gonçalves, o Secretário Regional “enalteceu o trabalho dos pescadores açorianos ao longo deste período em que tivemos de estar mais confinados, mas em que a pesca não parou”.

“Os pescadores continuaram a fornecer o mercado com peixe e conseguiu-se, de certa forma, ultrapassar esta crise que temos vivido” devido à pandemia de COVID-19, frisou Gui Menezes.

O Secretário Regional referiu que esta visita serviu para “assinalar” o Dia Nacional do Pescador, que se celebra domingo, e para “conviver com os armadores e pescadores” que estavam no Núcleo de Pescas do Porto da Horta.

Questionado por jornalistas sobre a vinda de atuneiros madeirenses para a Região, Gui Menezes afirmou que “é muito bom”, na medida em que a pesca de tunídeos nos dois arquipélagos “é quase uma pesca comum”.

“Quando há atum na Madeira os pescadores açorianos vão para lá e quando há atum nos Açores os armadores madeirenses vêm para cá”, referiu, salientando que muitos dos barcos atuneiros pertencem a armadores açorianos que têm tripulações madeirenses.

“É bom sinal, há atum no Mar dos Açores e esperamos que seja uma boa safra”, disse, revelando que, desde o início do ano, a safra de atum na Região já rendeu 1,2 milhões de euros.

À margem da visita à Lota da Horta, o Secretário Regional entregou à APEDA vários exemplares do Guia de Combate a Incêndios, um manual que foi produzido no âmbito da campanha ‘Pesca Segura’, da Direção Regional das Pescas, em parceria com a Federação das Pescas dos Açores.

No âmbito desta campanha, cujo objetivo é sensibilizar os pescadores para as normas de segurança e prevenção recomendadas em situações de acidente, já tinha sido entregue aos profissionais do setor um Guia de Noções Básicas em Primeiros Socorros.

Fonte: GaCS/GM

29 de may por Lotaçor